domingo, 23 de maio de 2010

Dualidade

Nossa vida é permeada por dualismos: alegria e tristeza, bonito e feio, bem e mal. E à medida que embrenhamos nessa difícil caminhada, somos a todo o momento confrontados com essa dialética ambígua. Realmente é muito complicado conviver com situações e emoções que a toda hora nos são impostas;aceitar ocasiões de dor que de quando em quando parecem intermináveis,em discrepância com  alegrias que duram as  vezes frações de hora,segundos...momentos.
Como uma flânerie pela manhã vejo a maioria das pessoas a caminho do trabalho, escola, lendo jornal. Só muda o nome  da gazeta,mas o estilo é o mesmo.Esses de valor irrisório, que estampam todos os dias na primeira página em letras garrafais e em negrito sempre uma tragédia como destaque. Observo que algumas projetam em suas faces um certo prazer com as notícias sangrentas,e isso me remete aos  primórdios da civilização,onde lotavam-se as arenas para verem gladiadores se matando,leões comendo seres humanos.
Outras demonstram consternação, tristeza e assim iniciam seu dia com variedade de informações negativas, despercebidas que este hábito, onde pensam adquirir atualizações e cultura, por vezes é prejudicial. Não bastasse a luta dentro nós com nossa própria dualidade.
Quando detemos a nos observar, e rasgamos nossa máscara, conscientizamos que não somos aquilo que outros e até nós mesmos pensamos de nós, sorrimos quando queremos chorar,odiamos quando devíamos amar, afastamos quando tudo que queremos é abraçar, simulamos fortes quando estamos totalmente frágeis,somos maus ao invés de sermos bons. Como disse o apóstolo o bem que queremos fazer não o fazemos nem a outros, nem a nós.
Ah essa eterna dualidade!!! Nosso maior inimigo somos nós mesmos.
Ainda bem que temos o Pai que nos instrui a lidar com isso em sua Palavra, Ele nos diz que precisamos guardar nosso coração, porque dele procedem às saídas da vida, faz-se necessário eliminar sentimentos que arruínam nosso bem estar. E para isso é imprescindível colocarmos  Jesus acima de tudo em nosso ser,vivermos conforme seus ensinamentos  e assim permitirmos que  o amor, a alegria, a paz, o equilíbrio sejam preservados em nós ante a dualidade da vida.
Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti (Isaías 26:3)
De quem sabe que precisa por em prática o que tem aprendido.
Sandra Paula

5 comentários:

pastor-marcio disse...

sandra em Mateus 5:13-16 jesus nos declara que somos o sal da terra e diz que devemos procura de todas as maneiras nao perdermos o sabor e o brilho de jesus em 14:34 ele nos afirma que somos com certeza sal e sal que e bom.

Lire et écrire pour vous! disse...

O ser humano é muito controverso mesmo. E infinitamente mais complexo do que imaginamos.

Beijos linda.

NICODEMOS disse...

Paz seja contigo

Tirar as mascaras e enxergamo-nos como somos é melhor que sofrer duas vezes por não ser o que pensam sermos e por nós mesmos sabermos disso.

a integridade é caminho que nos permitirá ser aperfeiçoados por Cristo.

Permaneça na Graça e que frutifique nela

atalaiadocastelo.blogspot.com

Nicodemos

Valter Montani disse...

Sandra,

obrigado pela visita e parabéns pelo espaço, estou te seguindo, bjs

martins111 disse...

Visitei seu blog, gostei. Visite o meu e se gostar podemos fazer uma interação. Um grande abraço na paz e na graça de nosso Senhor Jesus Cristo. http://joaorevela.blogspot.com/